Como começar a definir limites internos




Quando aprendi sobre os limites internos, minha mente explodiu. Fazia todo o sentido, mas eu tinha me esquecido completamente de honrar, definir e fazer cumprir limites internos. Então, vamos mergulhar juntos no mundo das fronteiras internas.


Eles são diferentes dos limites externos, que permitem que você estabeleça limites saudáveis ​​nos relacionamentos com outras pessoas e o ajudam a regular como você interage com o mundo ao seu redor. Em vez disso, os limites internos permitem que você observe como você interage consigo mesmo.


Desafie pensamentos negativos


Os pensamentos são apenas pensamentos. Você pode interpretá-los como fatos ou simplesmente como pensamentos. Ao interpretá-los como "apenas pensamentos", você pode contestar sua validade.


Valide emoções sem minimizar


Valide emoções difíceis em vez de ignorá-las. Você tem permissão para sentir e vivenciar plenamente sua gama de emoções.


Fale consigo mesmo com compaixão, não com crítica


Ao experimentar emoções difíceis, tente resistir a criticar a si mesmo por ter a emoção difícil. Por exemplo, você pode se perceber pensando: "Aff, isso não deveria me incomodar. Por que deixo que isso me incomode tanto?" Se você reconhecer esse pensamento, diga "Oi" e, em seguida, redirecione seu foco para como você pode ter compaixão pelos sentimentos difíceis. Você pode se lembrar de que "isso parece difícil e eu mereço compaixão".


Faça uma pausa para considerar sua resposta às reações emocionais


Este é um grande problema. Reserve um tempo e permita-se algum tempo para diminuir a intensidade de sua emoção antes de responder a reações emocionais intensas. Pode ser se dar 10 minutos - longe do gatilho - antes de abordar o que te deixou chateado.


Diga "não" a si mesmo quando necessário


Sim, precisamos dizer "não" a nós mesmos também. Por exemplo, se você valoriza o tempo com sua família - você precisa dizer "não" para gastar tempo extra fazendo XYZ (longe do tempo que você se comprometeu com sua família). Defenda seus valores e seja severo consigo mesmo quando necessário.


Perdoe-se quando cometer um erro


E o mais importante, você cometerá erros. Isso significa que você está tentando abraçar limites internos. Pratique a autocompaixão - observe quaisquer erros e conceda-se graça - permitindo que você perceba e siga em frente sem ficar preso.


Sem fortes limites internos, seus limites externos não têm chance - eles existem em uma base instável.


Fonte: https://www.psychologytoday.com/us/blog/now-is-everything/202105/how-begin-set-internal-boundaries



Esta postagem não substitui a psicoterapia.

Procure um profissional da área para ajudá-lo.


Ivana Siqueira

Psicóloga Clínica

CRP 05|40028


Rio de Janeiro - RJ

Atendimento presencial e online

contato@ivanapsicologia.com

6 visualizações0 comentário